Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial

ALL RIGHTS RESERVED TO Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial

24 Março 2017 | Sexta-feira

Auditórios da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto

 

 

9h-13h: Avaliação e Intervenção Fonoaudiológica nas DTM's

Prof. Doutora Cláudia Felício, Terapia da Fala (BRA)

 

 

9h-11h: Avaliação do Fisioterapeuta e estratégias de tratamento com exercício terapêutico nas DTM de origem muscular

Dr.ª Maria Paço, Fisioterapia (PT)

 

 

11h30-13h30: Avaliação do Fisioterapeuta e estratégias de tratamento com exercício terapêutico nas DTM de origem muscular

Dr.ª Maria Paço, Fisioterapia (PT)

 

 

14h30 - 18h30 : Abordagem Clínica Interdisciplinar na DTM

Dr. André Mariz de Almeida, Medicina Dentária (PT)
Dr. Luís Carrão, Fisioterapia (PT)

Dr.ª  Débora Franco, Terapia da Fala (PT)
 

 

14h30 - 18h30: Terapia Manual na DTM de etiologia Muscular

Dr. Nuno Matos, Fisioterapia (PT)
Dr. Marco Clemente, Fisioterapia (PT)

 

 

10h - 13h e 14h30 - 16h30:Técnicas invasivas no tratamento da Dor Miofascial e Articular nos Distúrbios Temporomandibulares

Prof. Juan Mesa, Fisioterapia (ESP)
 

Workshops Pré-Meeting

 

Os Workshops ocorrerão em 3 salas em simultâneo da renovada Escola Superior da Saúde, do Instituto Politécnico do Porto.

 

Veja a localização.

10:00 -13:00 / 14:30 - 16:30 | Prof. Juan Mesa

Técnicas invasivas no tratamento da Dor Miofascial e Articular nos Distúrbios Temporomandibulares

 

El  Dolor Craneocervicofacial (dolor orofacial, trastornos temporomandibulares, cefaleas y dolor cervical) es multifactorial y está asociado a diversos factores biológicos, psicológicos y sociales. Las últimas investigaciones científicas indican que esta relacionado con patología musculoesquelética, aspectos psicológicos, patología del sueño, cambios hormonales, antecedentes genéticos-epigenéticos, alteraciones del sistema inmunológico, déficit alimenticios nutrición no idónea, cambios en Sistema nervioso  central-periférico y problemas viscerales como patología uroginecológica, digestiva y cardiorespiratoria.

Muchas de las técnicas  invasivas en fisioterapia han denotado evidencia científica en algunos de los factores etiológicos indicados. Las distintas modalidades de aplicación con aguja  utilizan  medios físicos tales como el calor, la electricidad o la propia estimulación mecánica. Existen  diferentes  métodos  y  modalidades como la punción seca,  acupuntura, electrólisis percutánea, punción facetaría, terapia neural segmental y técnicas de mesoterapia (ejercida en la amplitud de las competencias del fisioterapeuta muchas de ellas ecoguiadas), que gracias a la evidencia científica y clínica, justifican su utilización en el dolor craneofacial.

 

Objetivos:

1. Conocer la clasificación, la exploración y  factores cronificantes  del dolor miogénico temporomandibular.

2. Conocer y aprender  las distintas modalidades de punción en la región craneofacial.

3. Conocer la evidencia científica de estas y las competencias del profesional.

 

Programa:

1. Introducción: historia y competencias de la fisioterapia invasiva.

2. Clasificación del dolor miogénico en los trastornos temporomandibulares.

3. Etiología del dolor muscular craneofacial: factores predisponentes, perpetuantes y desencadenantes.

4. Diagnóstico diferencial y criterios diagnósticos:

            4.1. Mapa del dolor craneofacial de origen muscular.

            4.2. Exploración y test musculares.

            4.3. Estudio de la restricción.

            4.4. Indicaciones de tratamiento.

5. Modalidades de técnicas invasivas: punción seca,  acupuntura, electrólisis percutánea, punción facetaría, terapia neural segmental, auriculoterapia y técnicas de mesoterapia.

6. Evidencia  y eficacia científica de las técnicas invasivas en el tratamiento de dolor muscular masticatorio.

7. Validación ecoguiada y mediante disección con cadáver de las vías de abordaje con punción de los músculos masticatorios, suelo de la boca y musculatura profunda cervical.

8. Validación ecoguiada y con cadáver de la punción intrarticular en la articulación temporomandibular y facetas articulares cervicales.

9. Practica segura de punción articular y muscular en la región Craneofacial.

 

Vagas: Limitado a 50 vagas, por ordem de recepção de inscrições

 

Destinatários: Exclusivo para Médicos Dentistas e Fisioterapeutas, e estudantes de Medicina Dentária e Fisioterapia.

09:00 - 11:00 (Turma 1) | Dr.ª Maria Paço

Avaliação do Fisioterapeuta e estratégias de tratamento com exercício terapêutico nas DTM de origem muscular

 

O Workshop repete às 11h30, constituindo a Turma 2.

 

Resumo: A Disfunção Temporomandibular (DTM) diz respeito a um grupo heterogéneo de patologias que se manifestam na região orofacial, cabeça e cervical e resultam da inter-relação entre a articulação temporomandibular (ATM), os músculos cervicais e mastigatórios, dentes e tecido dentário assim como o sistema nervoso central e periférico. Neste workshop, será apresentada sucintamente a evidência científica relativamente à contribuição da musculatura para o desenvolvimento/agravamento desta disfunção assim como o papel do fisioterapeuta na mesma quando a DTM tem origem muscular. Será dado especial ênfase ao exercício terapêutico como ferramenta de intervenção.

 

Conteúdos:

DTM de origem muscular: O estado da arte
DTM muscular - Avaliação do Fisioterapeuta:
            - Exame subjetivo
            - Diagnóstico diferencial
            - Outros problemas associados
            - Exame Físico (palpação, mobilidade, controlo motor)
DTM muscular - Intervenção do Fisioterapeuta:
            - Eficácia do exercício terapêutico nas DTM – o estado da arte
            - Exercício terapêutico (cervical e ATM)

 

Resumo Curricular

Licenciada em Fisioterapia pela Escola Superior de Saúde do Vale do Sousa
Mestre em Fisioterapia em Condições Músculo-Esqueléticas pela Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal.
Doutoranda em Fisioterapia na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.
Investigadora do Instituto de Investigação e Formação Avançada em Ciências e Tecnologias da Saúde (IINFACTS)
Professora assistente convidada na Escola Superior de Saúde do Vale do Ave – Instituto Politécnico de Saúde do Norte.
Prática clínica privada na FisioNeto, Terapia Manual Ortopédica & Pilates Clínico, Póvoa de Varzim.
Especialização em Terapia Manual Ortopédica em disfunções da articulação temporomandibular (Prof. Mariano Rocabado - Universidad Andrés Bello, Chile)
Certificado em Terapia Manual Ortopédica pela Curtin University of Technology (Austrália)    
Certified Mulligan Practitioner, reconhecida pela Mulligan Concept Teachers Association (Nova Zelândia)
Certificada em Pilates Clínico para Fisioterapeutas pelo Instituto Português de Pilates Clínico
Formação pós-graduada diversa na área da Terapia Manual Ortopédica, Saúde da Mulher e exercício terapêutico.
Membro da comissão científica da Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial
Membro da Direção do Grupo de Interesse em Terapia Manual, da Associação Portuguesa de Fisioterapeutas

 

Vagas: Limitado a 50 vagas, por ordem de recepção de inscrições

 

Destinatários: Exclusivo para Fisioterapeutas e estudantes de Fisioterapia.

14:30 - 18:30 | Dr. André Mariz de Almeida / Dr. Luís Carrão / Prof. Doutora Débora Franco

Abordagem Clínica interdisciplinar na DTM

 

Conteúdos Programáticos:

1. Abordagem de cada um dos intervenientes das estruturas anatómicas essenciais baseado na evidência
2. Biomecânica da ATM;
– Estudo do funcionamento biomecânico da ATM;
– Alterações da mecânica articular da ATM;
3. Diagnóstico e Classificação de  DTM aplicada a cada área;
– Sistemas de classificação;
– Avaliação muscular e funcional
– Avaliação da amplitude de movimento;
4. Intervenção terapêutica nas DTM
-Intervenção da Medicina Dentária
-Intervenção da Fisioterapia
-Intervenção da Terapia da Fala
5- Casos clínicos multidisciplinares

 

Resumo Curricular

Prof. Doutora Débora Franco: 

Terapeuta da fala licenciada pela Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Instituto Politécnico do Porto. Tem formação especializada em Motricidade Orofacial pelo Instituto Superior de Saúde do Alto Ave e é doutorada em Linguística para Diagnóstico e Intervenção pela Universidade de Lisboa com a tese "Composição corporal, postura e produção de fala". Desenvolve atividade profissional, desde 2005, no Ministério da Educação e na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, nas suas áreas de interesse e especialização: motricidade orofacial, alterações miofuncionais orofaciais, fala, fonética e voz. Nesses contextos profissionais, supervisiona práticas clínicas e estágios em Terapia da Fala desde 2009. Desempenha funções como Assistente Convidada do Curso de Licenciatura em Terapia da Fala, da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leiria, desde 2010. É, ainda, formadora certificada pelo IEFP e pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua, desenvolvendo formações na área da terapia da fala para terapeutas, professores e outros profissionais. Faz parte da equipa de investigação do Laboratório de Fonética do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa, desde 2011. No âmbito da sua atividade como investigadora, é autora de várias publicações científicas nas áreas da voz, fala e motricidade orofacial.

 

Dr. André Mariz de Almeida

Licenciatura em Medicina Dentária pelo ISCSEM.
Mestrado em Medicina Dentária pelo ISCSEM.
Doutorando na Universidade de Granada.
Assistente na Disciplina de Reabilitação Oral I e II da licenciatura de Medicina Dentária  e do mestrado integrado em Medicina Dentária na disciplina de Dor Orofacial e ATM  no ISCSEM, desde 2005.
Autor e co-autor de diversos artigos científicos/trabalhos publicados em revistas/congressos nacionais e internacionais. 
Conferencista e docente de cursos nas áreas da Prostodontia, Dor Orofacial e Disfunção Temporomandibular. 
Prática clínica exclusiva em Dor Orofacial, no Centro Clínico SAMS/SIBS.

 

Dr. Luís Carrão

Licenciado em Fisioterapia pela ESSEM.

Mestre em Exercício e Saúde pela FMH-UL.

Doutorando Ramo de Motricidade Humana, especialidade de Biomecânica, na FMH-UL.

Professor adjunto convidado na Escola Superior de Saúde de Leiria – IPL, no curso de licenciatura em Fisioterapia.

Pós-Graduação em fisiopatologia do Sistema Músculo-Esquelético Crâneo-Mandibular, com o Prof. Doutor Mariano Rocabado.

Prestação de serviços de Fisioterapia em casos específicos de disfunção temporomandibular, desde 2008 na clinica Wecare (Lisboa) e Vidalis (Leiria).

Conferencista e formador na área da disfunção temporomandibular.

Membro da comissão científica da Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial.

 

Vagas: Limitado a 50 vagas, por ordem de recepção de inscrições

 

Destinatários: Médicos, Médicos Dentistas, Fisioterapeutas, Terapeutas da Fala e estudantes das categorias profissionais mencionadas anteriormente.